terça-feira, 28 de setembro de 2010

Como as águias


Ouvi uma coisa esses dias que me fez refletir. Era uma reflexão sobre a vida das águias....me identifiquei de tal forma que vale um post, porque estou me sentindo como uma águia que completou 40 anos. E porque 40 anos? Eu explico.

A águia tem uma vida bem longa, ela pode viver até 90 anos. Mas para isso, ela tem que pagar um preço bem alto.
Por volta dos 40 anos ela sente dificuldades para viver. Seu bico agora está torto, suas garras grandes demais e suas asas pesam devido as várias camadas de pena adquiridas com o tempo.

Nesse momento ela tem duas opções. Ou ela espera pela morte, pois nessas condições ela já não consegue se alimentar direito e muito menos se defender...ou ela pode se recolher por 5 meses em um processo doloroso de renovação.

Caso ela escolha a segunda opção, ela voa para a montanha mais alta que encontrar longe do perigo de um predador. Uma vez com o lugar encontrado ela começa um processo doloroso. Primeiro ela bate o bico contra a parede até que ele quebre. Então ela aguarda pacientemente até que o novo bico cresça no lugar. Feito isso, ela usa o novo bico para arrancar todas as garras compridas e da mesma forma como fez com o bico aguarda que novas garras cresçam. Por fim, ela arranca todas as penas velhas e espera que elas cresçam. Esse processo dura 5 meses.
A águia sofre de forma extrema, mas ao terminar é como se tivesse nascido novamente.
Ela volta a vida de antes, mas como uma grande diferença ela carrega agora a experiência que já conquistara ao longo da vida e a capacidade de lidar com a dor mais facilmente.

E é assim que me sinto hoje. Ainda estou esperando meu bico novo crescer. Não vou levar 5 meses pra concluir o meu processo de renovação, vão ser apenas 5 dias. Mas tenho certeza que ao final dessa semana eu não serei a mesma, será como nascer novamente, assim como acontece com as águias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você achou que...