quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Braddock

Sempre quis um cachorro. Amo cachorro. 
Quando era criança ganhei a Charlotte, ela era uma mistura de Pastor Alemão com Vira-lata, era linda. 
Minha família e eu mudamos pra Palmas e trouxemos ela, quase 2000km de viagem e ela lá no caminhão da mudança. Não podíamos abandoná-la. 

Foram muitos anos de brincadeiras, broncas, e escapadas... 
Muitas estórias pra contar...
Até que minha família precisou mudar-se mais uma vez, agora para um apartamento. 
Demos Charlotte pra uma vizinha cuidar, sempre fazíamos visitas nos finais de semana, mas mesmo assim ela adoeceu, ficou depressiva e não queria comer. 

Como se não bastasse, quando ela começou a se recuperar a família teve  de se mudar para outra cidade. Eles levaram ela junto, mas ela não se conformava, e todos os dias fugia tentando voltar pra Palmas. 
Numa dessas fugidas acabou sendo atropelada por um caminhão, e foi sacrificada no veterinário. 

Isso foi muito traumatizante pra minha família, especialmente pra mim, que só fiquei sabendo quase seis meses depois da morte dela, quando ainda planejava viajar para ir visitá-la. 
Depois disso mudamos pra uma casa novamente, e eu queria muito um cachorro. 
Minha mãe não quis mais ter. 

Finalmente meu pai ganhou um cachorro e estou feliz da vida! 
O nome dele é Braddock, ele é um Rottweiler e está com 6 meses. Não se iludam pela idade, ele já é gigante! rsrs
Estamos tentando acostumá-lo, fazendo ele receber e acatar ordens, essas coisas. 
É muito bom brincar com ele, estou me divertindo muito. 
Até minha mãe que resmungou e bateu o pé falando que não queria ele já tá apaixonada! hehehe
Esse é o Dokão: 


Editando: tinha colocado a raça dele escrita incorretamente. Não sabia como escrever, agora sim está certa! :D 

2 comentários:

  1. prima seu cachorro e lindo *_* e a história da Charlotte e linda apesar de triste ..
    beijãaaao , acompanho sempre seu blog !

    ResponderExcluir

E você achou que...