sábado, 28 de janeiro de 2012

Sonhei, e agora?


Acordei as 10h mais ou menos assutada. Dormi no quarto da minha mãe com ela, já que o meu estava uma bagunça e meu pai tá viajando a trabalho. 
Na verdade não foi um sonho, foi um pesadelo. 

Acredito que os sonhos têm significado, se você não, paciência. Talvez os seus nem tenham mesmo... 
Já li que os sonhos tem muito a ver com o subconsciente e que a psicologia até explica umas coisas relacionadas a isso, e realmente, as vezes eu sonho e misturo coisas que aconteceram recentemente, pessoas e etc. Nesses casos eu não dou muita importância porque acredito que seja mais cansaço mesmo. 

O problema é quando o sonho é como foi hoje. 
Antes de explicar preciso ressaltar duas coisas. 

Primeira: eu acredito no espiritismo, minha mãe é um pouco espirita, tenho espiritas na família e enfim, eu acredito. 

a  Segunda, é que minha mãe as vezes tem uns sonhos estranhos e eu cresci ouvindo ela contar esses sonhos... pena que ela não consegue interpretar antes que as coisas aconteçam, geralmente uns dois dias depois no máximo, que ela sonhou acontece alguma coisa, aí o sonho faz sentido mas já é tarde demais. Foi assim quando meu avó materno morreu, quando minha cadela Charlotte morreu, quando meu pai conseguiu emprego depois de muito tempo desempregado, quando ele levou um cano final do ano passado, quando passei no vestibular... e por ae vai. 

Se você não acredita, entenda que eu respeito. Não estou aqui tentando levar você a acreditar em absolutamente nada, o que estou tentando fazer é esclarecer o porquê do meu "pensar", vamos por assim dizer. 

Acho que saí a minha mãe, mas é raro eu ter sonhos assim, como os dela, que querem de fato dizer alguma coisa... e essa noite eu tive um desses. Entendam, eu sonho praticamente todos os dias, mas em geral são com coisas boas e acabo não lembrando o sonho direito no dia seguinte. Quando o sonho é assim ( mas pra pesadelo) eu acordo atordoada e lembro exatamente o que sonhei. 

O meu primeiro impulso é tentar reconhecer as pessoas do sonho, associar a conhecidos, personagens de Tv ou cinema. Depois associo ao que acontece no sonho, da mesma maneira. Fico angustiada quando vejo pessoas que nunca vi na vida, que não são e nem se parecem com pessoas conhecidas ou famosas, e quando o que acontece não está relacionado a nada que fiz ou vi recentemente. 

E foi o que aconteceu. O pior que tem algumas coisas acontecendo na minha vida, o que não me deixa parar de pensar que pode ser um alerta, um alerta que não vai adiantar muita coisa já que não sei interpretar. Minha mãe tem um dicionário dos sonhos que ela ganhou do meu cunhado, justamente porque ela sonha com uma frequência muito grande, mas procurei nele e não encontrei nada relacionado ao que sonhei. Apelei pra internet mas foi a mesma coisa. 

Foi longo e complexo. Fazia tempo que não tinha um sonho complexo assim. Fiquei muito assustada, foi muito real. Espero muito que não signifique algo ruim ou muito ruim. 
Já que mesmo que tenha sido um aviso eu não sei interpretar, nem minha mãe, pra quem contei na esperança de que ela pudesse me ajudar. 

Um comentário:

  1. Tá, não contou o sonho, fiquei curioso! Rs.

    Ah, flor, só um adendo explicativo xereta de um psicólogo intrometido: não existe o termo "subconsciente", Freud escreveu sobre consciente, pré-consciente e inconsciente, apenas... mas não sou freudiano, então não saberia explicar os termos precisamente.

    ResponderExcluir

E você achou que...