quinta-feira, 8 de março de 2012

Mulher...

Ser mulher é algo tão extraordinário e peculiar que acho que algumas de nós, mulheres, nem entendemos isso muito bem. Tantos já escreveram sobre as mulheres, já fotografaram, filmaram e cantaram sobre elas... 
Não acho que o fato de ser mulher me torna melhor ou mais especial, não gosto de comparar  mulheres e homens, são diferentes, ambos com suas particularidades. 
No entanto, acho digno que tenhamos um dia dedicado a nós, e contudo não estou sendo esnobe, vejam bem.
Mas um ser que sangra todos os meses, gera a vida dentro dele e ainda consegue ser frágil ao mesmo tempo que forte, merece essa homenagem.
Então, encerro esse post com as palavras de um poeta que tanto admiro:



"Fragilidade, o teu nome é mulher!"  
William Shakespeare











Porque por mais fortes que possamos parecer, e até chegarmos a ser mesmo, seremos sempre no fundo, o sexo frágil. Apenas mulheres. 
Feliz dia da Mulher! 

Um comentário:

  1. Acho curiosa a existência da data. Nem necessária, nem imerecida - apenas singular. Porque, pensa, apesar da origem histórica, não é uma data que seja de fato significativa. Não pipocam palestras sobre a evolução dos direitos da mulher, nem análises sobre seu papel social nem cursos sobre como recuperar a identidade feminina após assumir em razão da competitividade no mercado de trabalho caracteristicas tipicamente tidas como tipicamente masculinas. Não que alguma dessas coisas fosse necessária. Mas pensa só: se o foco da data não é puramente comercial, e os debates sobre ela são desnecessários, ela serve pra quê?
    Eu perguntei e eu mesma respondo: pra sermos mimadas, porque toda mulher, e me incluo nisso, adora um bom mimo.

    ResponderExcluir

E você achou que...