segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Talvez encontre um paralelo, um meio termo.

Estava aqui colocando em dia a leitura dos blogs dos meus queridos amigos e até relendo alguns textos que me chamaram mais a atenção. Como foi o caso de um post que minha amiga Camila Vieira fez em Março desse ano no blog dela, o Balbuciar em que ela diz o seguinte: 
Por mais terapêutico que seja escrever aqui, isso exige uma entrega à qual não me permito mais. Argumento recorrente na página é que uma vez escrito, tudo se torna definitivo. Deixam de ser as minhas idéias e divagações e passam a estar abertas às interpretações alheias, e não há nada que eu possa fazer a respeito. Então, se é algo que não estou pronta para lidar com o que vão pensar ou entender, não vale a pena publicar.
Camila Vieira 

Sou obrigada a concordar. E talvez essa seja a razão de estar meio que sem pauta por aqui enquanto o meu caderno de rabiscos esteja tão cheio de anotações. Acho que se expressar, dependendo do tema, implica em coragem e paciência. 

Não é que a opinião das pessoas me incomoda, não é isso. Pelo contrário, adoro quando a pessoa tem algo construtivo a dizer, pontos do que escrevi a ressaltar, especialmente quando discorda do que expus de modo a me fazer pensar por outras vertentes. O problema é que ultimamente as pessoas estão muito baixas e vazias. Perdeu-se o controle sobre o sensato e passou-se a abordar temas que não levam a lugar nenhum. 

Talvez eu precise mesmo encontrar um paralelo entre o que eu posso e devo expor e o que cabe só a mim e aos meus cadernos. Porque uma coisa é fato, adoro o meu blog, amo escrever e especialmente ler quando as pessoas comentam, afinal, é gratificante saber que alguém doou um pouco do seu tempo pra ler e comentar o que publiquei. 

Vou pensar bastante e tentar ser informativa, interessante e ao mesmo tempo reservada por aqui. Assim mantenho o blog atualizado e a minha consciência tranquila...



2 comentários:

  1. É essa dificuldade de encontrar um meio termo que me fez parar de escrever temporariamente. Tudo que postamos deixa de ser nosso pra ganhar uma vida própria e isso é difícil de se lidar. Eu não consegui. Faço votos de que você tenha melhor sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem difícil. Vamos ver se vou conseguir.

      Excluir

E você achou que...